Inoculação: como aumentar a produtividade com o uso de inoculantes de qualidade

Inoculação: como aumentar a produtividade com o uso de inoculantes de qualidade

Inoculação: entenda o que é, dicas como fazer, principais benefícios e mais!

A inoculação pode ser uma forte aliada para alcançar altas produtividades.

Essa técnica pode promover um incremento de até  8% de produtividade, e caso você utilize a coinoculação os resultados podem chegar a 16%.

Contudo, para obter maior rentabilidade, entender o que é a inoculação e sua importância é fundamental.

Pensando nisso, separamos algumas informações sobre a inoculação e algumas dicas de como realizar essa técnica em sua propriedade. Confira!

O que é inoculação?

O termo inoculação refere-se à adição de microrganismos benéficos às plantas, possibilitando assim a associação entre microrganismos e as culturas.

Essa associação traz inúmeras vantagens para as plantas como: Melhora na absorção de água e nutrientes, fixação biológica de nitrogênio, maior crescimento e desenvolvimento refletindo em maiores produtividades.

Esses microrganismos benéficos são comercializados como inoculantes, que possuem base biológica, sendo considerados um insumo biológico ou bioinsumo.

O Bradyrhizobium spp. é um dos principais microrganismos utilizados para a formulação dos inoculantes.

Esse gênero promove a Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN) atmosférico para a planta, podendo ser uma excelente ferramenta para substituir ou minimizar custos com a adubação nitrogenada, especialmente em leguminosas.

Na prática, o Bradyrhizobium spp irá infectar as raízes das leguminosas induzindo a planta à formação de nódulos nos quais ocorrerá o processo de FBN.

Nodulação formada nas raízes da cultura da soja

(Fonte: CompreRural)

Outro exemplo de microrganismo benéfico é o Azospirillum spp, que auxilia principalmente na promoção de crescimento das plantas e na fixação biológica de nitrogênio.

A seguir, vamos falar sobre as principais dicas para ter sucesso na inoculação em sua fazenda. Confira!

3 Dicas de como realizar a inoculação

1º Dica: Aquisição do produto

Uma boa inoculação ou coinoculação começa pela escolha correta do produto. Para isso você deve estar atento a alguns pontos muito importantes.

Primeiramente confira se o produto escolhido tem registro no MAPA, e se está dentro do prazo de validade.

Após isso tenha certeza de que o mesmo foi armazenado e transportado de maneira correta pela distribuidora, segundo as recomendações de bula.

Lembre-se sempre: inoculantes são seres vivos e precisam de cuidados especiais.

Alguns produtos apresentam diferenciais que podem lhe auxiliar muito no dia a dia no campo, como:

  • Formulação altamente estável, o que garante a viabilidade dos microrganismos;
  • Compatibilidade com produtos químicos;
  • Formulação ou combinação com protetores bacterianos que auxiliam na compatibilidade com o tratamento de sementes.

Por isso, antes de escolher seu produto fique atento a estes detalhes!

De preferência a produtos que sejam compatíveis com agroquímicos, como os inoculantes da BIOTROP.

2º Dica: Armazenamento na propriedade

Após a compra do inoculante ou coinoculante você também deve tomar alguns cuidados para manter a qualidade do produto.

Armazene em local fresco e bem arejado em sua fazenda.

Opte por produtos Biotrop, que dispensam a necessidade de refrigeração e tem bom prazo de prateleira (2 anos), reduzindo assim a vulnerabilidade do biológico às condições ambientais.

3º Dica: Aplicação do inoculante

O inoculante pode ser aplicado de duas formas: via tratamento de sementes, via sulco ou ainda em área total nos primeiros estádios fenológicos das culturas.

No tratamento de sementes, muitos inoculantes não permitem a aplicação em conjunto com os demais produtos (inseticidas e fungicidas).

Por isso opte por produtos associados a protetores em sua formulação que permitam o uso em conjunto com produtos químicos, ou faça a inoculação após o tratamento de sementes como uma segunda operação.

Geralmente a inoculação ou coinoculação devem ser realizadas no dia da semeadura, caso contrário opte por formulações específicas para pré-inoculação.

Como o Cronos TSI que permite a inoculação até 30 dias antes da semeadura.

O inoculante utilizado pode ser de duas formulações: líquido ou turfoso.

Independente da formulação, você deve seguir a dose recomendada do fabricante, porém conferirá se esta dose fornecerá no mínimo 1,2 milhão de células por semente.

Já se você optar por aplicar no sulco, preste atenção nos seguintes passos:

Adquira um bom equipamento de aplicação, que seja compatível com sua semeadora e mantenha a dose recomendada do início ao fim da aplicação.

Além disso recomenda-se que você acompanhe esse equipamento em funcionamento para entender melhor a viabilidade do uso, conferindo sua autonomia e se ocorrem problemas como entupimento de pontas.

É importante evitar estes problemas pois sabemos que a janela de semeadura em muitas regiões nem sempre é muito longa.

Quanto a dose neste sistema geralmente se utiliza de 2 a 10 vezes a dose de inoculante do tratamento de sementes.

E lembre-se: é essencial que você consulte um(a) engenheiro(a) agrônomo(a) para um melhor planejamento de manejo e posicionamento correto de produtos de acordo com a sua realidade.

Benefícios da inoculação e coinoculação

Além da assimilação de nitrogênio, a utilização da inoculação e da coinoculação em sua lavoura pode lhe trazer inúmeros benefícios como:

  • Melhor crescimento e desenvolvimento da cultura;
  • Aumento da produtividade e rentabilidade;
  • Aumento do sistema radicular, melhorando a sustentação da planta reduzindo assim o acamamento;
  • Maior resistência a déficit hídrico;
  • Maior eficiência na absorção de água e nutrientes;
  • Indução das bactérias à produção de fito-hormônios;
  • Aumento da simbiose com outras bactérias promotoras de crescimento.

Ao optar pela linha de inoculantes Biotrop você terá qualidade garantida na fabricação de seu inoculante o que resultará em mais benefícios para sua propriedade.

Conclusão

A inoculação é uma forte aliada para alcançar altas produtividades.

Entender o que é a inoculação e sua importância é fundamental para o manejo de sua lavoura.

Neste artigo, você pode conferir ainda algumas dicas de como realizar a inoculação em sua propriedade e os principais benefícios dessa técnica.

Esperamos que com essas informações você consiga realizar uma boa inoculação em sua propriedade.

Você realiza a inoculação em sua fazenda? Quer saber mais sobre a inoculação e os produtos Biotrop? Deixe seu comentário abaixo!

28 de janeiro de 2021

Manejo biológico leva inúmeros benefícios à cultura do feijão

Em um momento de incertezas relacionadas aos fertilizantes, produtores podem aumentar a eficiência da adubação de base, manejar pragas e doenças, ter ganho de produtividade, com sustentabilidade

28 de janeiro de 2021

Alerta vermelho: O produtor precisa pensar em alternativas aos fertilizantes

Alta dos insumos e até o risco de um possível desabastecimento para as próximas safras desperta atenções no campo. Boa gestão e produtos alternativos como os biológicos podem ajudar a diminuir os impacto

28 de janeiro de 2021

Lançamento do Programa BioMulher

Segundo o IBGE (Instituto de Geografia e Estatística) mais de 40% dos profissionais que atuam no mercado de agronégocio brasileiro são mulheres. Em homenagem a esse universo lançamos hoje o Programa BioMulher, que levará informaçõrd, palestras e práticas ao time feminino da Biotrop, com o objetivo de valorizar e apoiar o trabalho e desempenhado por elas.

1 2 3 23